DONDON E A COTTON GANG

DONDON E A COTTON GANG

 

Sim, eu pareço com uma pipoca, mas não sou uma pipoca.
Vou te contar a minha história.

Eu nasci em um lindo e grande campo cheios de bolinhas brancas, parecidas com pipoca, assim como eu.
Eu era feliz lá, mas me sentia incomodado, como se não pertencesse aquele lugar.

Todos os dias eu sentia chover em cima de mim alguma coisa que eu não sabia o que era, mas me deixava muito chateado.

Um dia eu ouvi algumas vozes, eram uns humanos que estavam conversando, e eu entendi que aquela chuva era agrotóxico e fiquei sabendo de todo impacto que causa no ambiente e nas pessoas, especialmente neles que tem um contato tão próximo.

Fiquei pensando, pensando pensando. Entendi o porque me incomodava tanto. Algo dentro de mim já gritava a necessidade de eu seguir o meu próprio caminho.

Foi então que sai da plantação e peguei a estrada, em busca do que fizesse sentido pra mim. Estava pronto pra causar uma rebelião e resgatar tudo que foi deixado de lado pela “civilização”.

Nessa busca encontrei a minha casa. A Vegetale.
Um lugar onde eu posso ser como eu sou e como eu quero ser.
Aqui eu consumo menos água, menos energia, não tem chuva de agrotóxicos caindo em cima de mim. Aqui me sinto feliz. Eu fui contra o que era considerado “normal”, fui buscar o meu caminho. E achei.

Aqui eu fui batizado. Ganhei um nome. Dondon. Encontrei minha família.

Encontrei mesmo. Literalmente. Eu ganhei uma gangue de amigos.
A cotton gang.

 


E você aqui faz parte dessa gang também. O único requisito é a coragem. Pra seguir o seu próprio caminho.

 

Voltar para o blog